CERTIFICACABOS - CERTIFICAÇÃO DE REDE , CERTIFICAÇÃO DE FIBRA OTICA , CERTIFICAÇÃO DE CABEAMENTO METALICO , OTDR , POWERMETER , CERTIFICAÇÃO PON/GPON , RESTAURAÇÃO DE EMERGENCIA , PROJETOS REDES OTICA

 

São Paulo (11) 2626-9593 /  94274-2770 - Rio de Janeiro  (21) 2577-7755 - Belém do Pará (91) 99199-2376

MG (31) / BA (71) / PR (41) RS (51) / PE (81) / DF (61) 2626-9593

Certificação de redes metalicas

“Certificação de rede” é o processo de comparação do desempenho de transmissão de um sistema de cabeamento instalado com uma norma utilizando um método padrão de medição de desempenho.
 
Segundo a ANSI/EIA/TIA, a certificação é um teste obrigatório. Consiste em utilizar um equipamento, chamado de TDR , Cable Scanner ,  Cable Analyzer ou penta scanner para se testar todos os pontos instalados da rede. Para iniciar o teste é importante configurar o equipamento para o tipo de cabeamento que vai ser testado , Cat5e, Cat6, Cat6a, Categoria 8 e assim por diante.
 
Vários fatores podem influenciar a taxa de transmissão em um cabeamento de rede, como características elétricas do cabo, dobras, conexões mal feitas, interferências elétricas e eletromagnéticas e outras.
 
O equipamento deverá estar programado para realizar testes exigidos pelas normas de cabeamento ,  que possuem valores padrões. A medida que o teste de cabos começa, os dados referentes a cada ponto de rede testado é armazenado dentro do equipamento. A impressão deste relatório mostra uma análise detalhada e exibe o status, que pode ser PASSA ou FALHA. O objetivo da certificação é ter 100% de pontos com o status PASSA.
 
Os técnicos devem diagnosticar os cabos com falha e, após a tomada de ações corretivas, eles devem testá-los novamente para assegurar que o cabo atenda ao desempenho requerido de transmissão. 
 
O tempo total para certificar uma instalação não inclui apenas as medições feitas para certificação, mas também a documentação e a resolução das falhas.
 
A certificação do cabeamento é a garantia de que tudo está funcionando de acordo com as normas técnicas definidas pelos padrões nacionais e internacionais de instalação e são vários os testes exigidos pela norma:

  • Configuração de Terminação (Wire Map)

  • Comprimento do Cabo

  • Perda de Inserção (Atenuação)

  • Perda de Retorno (Impedância)

  • Paradiafonia (NEXT), PS-NEXT, ELNEXT e PS-ELNEXT

  • Relação Atenuação/Paradiafonia (ACR)

  • Atraso de Propação (Delay)

  • Desvio no Atraso de Propagação (Delay Skew)

e tambem: Wire Map, Length, Propagation Delay, Delay Skew, DC Loop Resistance, Pair-to-Pair Resistance Unbalance, Pair Resistance Unbalance,

Insertion Loss (Attenuation), Return Loss (RL), Common Mode Return loss (CMRL), Near End Crosstalk (NEXT), Far End Crosstalk (FEXT),

Attenuation-to-crosstalk Ratio (ACR-N), ACR-F (ELFEXT), Power Sum ACR-F (ELFEXT), Power Sum NEXT, Power Sum ACR-N, Power Sum

Alien NEXT (PS ANEXT), Power Sum Alien Attenuation NEXT Ratio Far End (PS AACR-F), Common Mode to Differential Mode NEXT

(CDNEXT),Transverse Conversion Loss (TCL), Equal Level Transverse Conversion Transfer Loss (ELTCTL)

Por que a necessidade por diagnósticos de cabos  avançados?
 
Para aumentar a taxa de dados que trafegam pelos cabo metalicos, é necessário aumentar tambem a frequencia ( em Hertz ) que seja possivel alcançar as taxas necessárias. Ao se utilizar frequencias mais altas, problemas que nao apareciam nas frequencias mais baixas passam a aparecer com mais intensidade, prejudicando que a rede trafegue na velocidade necessária. 

Uma rede não certificada pode apresentar os seguintes problemas:

  • Conexão de usuarios e links entre equipamentos em velocidade mais baixa

  • Necessidade de retransmissao de pacotes devido a corrupção de dados ( cheksum nao bate , tem que re-enviar )

  • Perda total de conexao

  • Prejuizos para a empresa 

  
A XTECH possui  equipamentos TDR Fluke DTX1800 e VERSIV de ultima geração e pessoal especializado para execução das seguintes tarefas:
 

  • Certificação de cabeamento TIA 568 de cabos cat3, cat4, Cat5  , Cat5e , Cat6 , Cat6a ( 10 gbits ) e Cat8 ( 40 gbits ) 

  • Certificação ISO/IEC Série 11801 de Classe C, D, E, EA, F, FA, I/II

  • Certificação de cabeamento cat5 e cat6 na norma 802.3bz ( tambem chamada de multigigabit, 2,5giga , 5giga e 10 giga ) 

  • Certificação comparativa com certificações anteriores ( permite verificar a deterioração da rede )

  • Relatórios de certificação e "As built"

  • Pessoal registrado em carteira, com NR18, NR35 , CBSP, HUETT e todos os EPI´s necessários.

  • Contratos de manutenção e atendimento avulso